M
Logo Portal da BIDS

© 2024 CityPubli

Logo Portal da BIDS
Logo Portal da BIDS

NOTÍCIAS

Defesa fala de segurança na fronteira e promove BID nacional em encontro bilateral com a Colômbia

O estabelecimento de parcerias estratégicas e transferência de tecnologia foram temas discutidos em encontro realizado nesta quarta-feira (17), durante reunião bilateral entre o presidente Lula e o presidente colombiano, Gustavo Petro, em Bogotá, capital da Colômbia....

Caça F-39 Gripen da Força Aérea está exposto no Aeroporto de Brasília

A réplica em tamanho real do caça multimissão da Força Aérea Brasileira (FAB) ficará aberta à visitação de 18 de abril a 02 de maio, no Aeroporto Internacional Já imaginou vivenciar a experiência de entrar no cockpit (cabine de pilotagem) do F-39 Gripen, aeronave...

CMA fortalece parceria entre Forças Armadas e PIM para impulsionar negócios no segmento de defesa

O Núcleo de Estudos Estratégicos do CMA (Comando Militar da Amazônia) realiza nesta quarta-feira, (17), um Seminário com enfoque nas possibilidades para as empresas localizadas no PIM (Polo Industrial de Manaus) no âmbito da BID (Base Industrial de Defesa). O evento...

COMGAP apresenta sua missão para ABIMDE e associadas

Evento destaca cooperação estratégica e perspectivas de aquisições para a Força Aérea Brasileira A Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança participou, no dia 17 de abril, de um evento promovido pelo Comando-Geral de Apoio (COMGAP), em...

ABIMDE promove workshop para debater os impactos da Reforma Tributária

Debate liderado por renomados advogados irá esclarecer questões sobre o cenário tributário brasileiro. No dia 24 de abril, quarta-feira, às 10h, a Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança (ABIMDE) promoverá o terceiro encontro do Ciclo...

Investimentos em defesa irão gerar 130 mil empregos até 2030, diz ministro em audiência pública na Câmara dos Deputados

Nesta quarta-feira (17), o Ministro da Defesa, José Mucio Monteiro, participou de audiência pública na Câmara dos Deputados, em Brasília (DF), a convite da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional (Credn). A participação atendeu a pedido dos Deputados...

Ministério da Defesa e Forças Armadas defendem previsibilidade orçamentária na Câmara dos Deputados

Comandante da Marinha alerta para a desativação de 40% dos meios navais até 2028 Convidados pela Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional da Câmara dos Deputados (CREDN), o Ministro da Defesa e os Comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica...

Comandante do Exército na França e Polônia

Na última semana, o Comandante do Exército esteve em visita à Europa, onde se reuniu com autoridades do ao Exército Francês e do Exército da Polônia, em uma série de atividades para aumentar a cooperação e interoperabilidade entre as forças armadas das nações amigas....

Comandante apresenta desafios e realizações do Exército em Comissão de Defesa Nacional da Câmara

O Comandante do Exército Brasileiro, General Tomás Miguel Miné Ribeiro Paiva, apresentou os desafios e realizações do Exército em audiência pública da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara dos Deputados. A reunião também contou com a participação...

Ministro da Defesa pede ajuda e propõe novas relações com a CREDN

Em reunião que durou mais de cinco horas, José Mucio Monteiro pediu ajuda aos membros da CREDN para que as Forças Armadas não paralisem seus projetos estratégicos. Ele também cobrou previsibilidade orçamentária. O ministro da Defesa, José Mucio Monteiro, pediu ajuda...
Indústria se reunirá com o presidente francês nesta quarta-feira (27), na Fiesp. Para a CNI, será uma oportunidade de reforçar a urgência do acordo e os benefícios para a relação bilateral Brasil-França

A visita do presidente da França, Emmanuel Macron, ao Brasil é uma oportunidade singular de reforçar a importância de avançar no acordo entre o Mercosul e a União Europeia, acredita o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Ricardo Alban. Para ele, o encontro com o líder francês também servirá para ampliar a relação bilateral entre as nações. Atualmente, os produtos brasileiros têm apenas 0,5% do mercado francês, contra 1,45% de participação dos franceses no Brasil. Pressionado sobretudo pelo setor agrícola de seu país, Macron tem se posicionado contrariamente à implementação do acordo.

A defesa da parceria entre os blocos será feita pelo presidente da CNI em reunião reservada com Macron, juntamente com os ministros de Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin; da Fazenda, Fernando Haddad; de Minas e Energia, Alexandre Silveira. Participam ainda os presidentes da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, e da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Josué Gomes.

Exportar para europeus alavanca mais empregos no Brasil

Segundo a CNI, a parceria oferece evidentes benefícios à economia brasileira: diversificação das exportações, estímulo à competitividade dos produtos brasileiros no mercado externo, cooperação para a transição energética e fomento à criação de empregos. Só as vendas brasileiras para a UE contribuíram com a criação de 21,4 mil vagas por bilhão de reais exportados em 2022, valor significativamente maior do que a contribuição dos embarques do Brasil com destino à China (15,7 mil empregos).

Somando um mercado consumidor de quase 720 milhões de pessoas e cerca de 20% da economia global, o acordo formará uma das maiores áreas de livre comércio do planeta. A iniciativa também contribuirá para a retomada da relevância da indústria na pauta comercial brasileira com a União Europeia, que foi o segundo parceiro comercial brasileiro em 2022, com uma corrente bilateral de mais de US$ 95 bilhões.

Participação brasileira no mercado francês ainda é baixa

A França é o 15° parceiro comercial do Brasil, com 1,45% de participação no mercado, e o 5° investidor direto no Brasil. Em 2023, as exportações brasileiras para o país somaram USD 2.932 bilhões, e as exportações US$ 5.504. Nos últimos cinco anos, as exportações cresceram 11%, e as importações, 12%.

A participação brasileira no mercado francês ainda é baixa, de apenas 0,5%. Embora a pauta exportadora seja relativamente diversificada, há necessidade de buscar equilíbrio no comércio bilateral. Esse objetivo deve ser alcançado ampliando vendas de produtos de médio e alto valor agregado.

Acordo Mercosul – União Europeia

As estimativas da CNI são de que cerca de 40% de todos os produtos ofertados pela União Europeia no acordo – e que estão sujeitos a algum tipo de tarifa em suas aduanas – deixarão imediatamente de ter a cobrança do imposto de importação ao entrar no bloco europeu. Se os compromissos já valessem em 2022, por exemplo, isso equivaleria a quase R$ 13 bilhões em exportações brasileiras à UE. Desse valor, 99% correspondem a produtos da indústria de transformação.

Em consulta divulgada pela CNI no fim de 2023, 78% das entidades setoriais e 76% das empresas avaliaram que a conclusão do acordo deve ser a prioridade da agenda externa do bloco comercial. Ao todo, 104 entidades setoriais e 222 empresas brasileiras foram ouvidas sobre as principais ações necessárias ao bloco durante a gestão brasileira.

O Conselho Industrial do Mercosul apresentou aos governos do Mercosul uma declaração conjunta com as medidas prioritárias do setor, durante o XI Fórum Empresarial do Mercosul, realizado em 2023. Em nome das entidades que representam a indústria nos países membros do bloco comercial, o documento reafirmou a importância de concluir o Acordo Mercosul-União Europeia, entre outras pautas.

Brasil – França em números

  • A França é o 15° parceiro comercial do Brasil, com 1,45% de participação no mercado, e o 5° investidor direto no Brasil. Em 2023, as exportações brasileiras para o país somaram USD 2.932 bilhões, e as exportações USD 5.504. Nos últimos cinco anos, as exportações cresceram 11%, e as importações, 12%.
  • A Indústria de Transformação é responsável por 72% da pauta exportadora brasileira para a França, seguida de 20% da Indústria Extrativa. Entre os principais produtos exportados, estão alimentos industrializados e combustíveis minerais.
  • O Brasil importa, em sua maioria, produtos da Indústria de Transformação, a exemplo dos motores e máquinas, partes de acessório de veículos e medicamentos e produtos farmacêuticos.
  • A França é o 9° maior fornecedor para o Brasil, que por sua vez, é o 36° fornecedor para a França.
  • A França aumentou em US$ 6,1 bilhões o estoque de IED no Brasil em 2022, o que representa 16% de incremento em relação a 2021.

 

As informações são da Agência de Notícias da Indústria.

Translate»