M
Logo Portal da BIDS

© 2024 CityPubli

Logo Portal da BIDS
Logo Portal da BIDS

NOTÍCIAS

Defesa fala de segurança na fronteira e promove BID nacional em encontro bilateral com a Colômbia

O estabelecimento de parcerias estratégicas e transferência de tecnologia foram temas discutidos em encontro realizado nesta quarta-feira (17), durante reunião bilateral entre o presidente Lula e o presidente colombiano, Gustavo Petro, em Bogotá, capital da Colômbia....

Caça F-39 Gripen da Força Aérea está exposto no Aeroporto de Brasília

A réplica em tamanho real do caça multimissão da Força Aérea Brasileira (FAB) ficará aberta à visitação de 18 de abril a 02 de maio, no Aeroporto Internacional Já imaginou vivenciar a experiência de entrar no cockpit (cabine de pilotagem) do F-39 Gripen, aeronave...

CMA fortalece parceria entre Forças Armadas e PIM para impulsionar negócios no segmento de defesa

O Núcleo de Estudos Estratégicos do CMA (Comando Militar da Amazônia) realiza nesta quarta-feira, (17), um Seminário com enfoque nas possibilidades para as empresas localizadas no PIM (Polo Industrial de Manaus) no âmbito da BID (Base Industrial de Defesa). O evento...

COMGAP apresenta sua missão para ABIMDE e associadas

Evento destaca cooperação estratégica e perspectivas de aquisições para a Força Aérea Brasileira A Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança participou, no dia 17 de abril, de um evento promovido pelo Comando-Geral de Apoio (COMGAP), em...

ABIMDE promove workshop para debater os impactos da Reforma Tributária

Debate liderado por renomados advogados irá esclarecer questões sobre o cenário tributário brasileiro. No dia 24 de abril, quarta-feira, às 10h, a Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança (ABIMDE) promoverá o terceiro encontro do Ciclo...

Investimentos em defesa irão gerar 130 mil empregos até 2030, diz ministro em audiência pública na Câmara dos Deputados

Nesta quarta-feira (17), o Ministro da Defesa, José Mucio Monteiro, participou de audiência pública na Câmara dos Deputados, em Brasília (DF), a convite da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional (Credn). A participação atendeu a pedido dos Deputados...

Ministério da Defesa e Forças Armadas defendem previsibilidade orçamentária na Câmara dos Deputados

Comandante da Marinha alerta para a desativação de 40% dos meios navais até 2028 Convidados pela Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional da Câmara dos Deputados (CREDN), o Ministro da Defesa e os Comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica...

Comandante do Exército na França e Polônia

Na última semana, o Comandante do Exército esteve em visita à Europa, onde se reuniu com autoridades do ao Exército Francês e do Exército da Polônia, em uma série de atividades para aumentar a cooperação e interoperabilidade entre as forças armadas das nações amigas....

Comandante apresenta desafios e realizações do Exército em Comissão de Defesa Nacional da Câmara

O Comandante do Exército Brasileiro, General Tomás Miguel Miné Ribeiro Paiva, apresentou os desafios e realizações do Exército em audiência pública da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara dos Deputados. A reunião também contou com a participação...

Ministro da Defesa pede ajuda e propõe novas relações com a CREDN

Em reunião que durou mais de cinco horas, José Mucio Monteiro pediu ajuda aos membros da CREDN para que as Forças Armadas não paralisem seus projetos estratégicos. Ele também cobrou previsibilidade orçamentária. O ministro da Defesa, José Mucio Monteiro, pediu ajuda...
  • Valor foi o maior dos últimos cinco anos e representa um aumento de 132% em relação ao total aprovado em 2022, sendo de 181% se consideradas apenas operações diretas
  • Crescimento foi impulsionado pelo programa BNDES Mais Inovação, lançado em setembro, que tem custo atrelado à taxa referencial (TR) para projetos de inovação e digitalização

 

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou R$ 5,3 bilhões em operações de financiamento à inovação no ano de 2023, um aumento de 132% em relação a 2022. Considerando apenas operações contratadas diretamente com o Banco, o total aprovado foi de R$ 3,9 bilhões, incremento de 181% sobre o ano anterior.

O crescimento foi impulsionado principalmente pelo programa BNDES Mais Inovação, lançado em setembro, que oferece custo atrelado à taxa referencial (TR) para projetos de inovação e digitalização. Em menos de quatro meses de funcionamento, o programa registrou um total de R$ 3,5 bilhões aprovados em 24 operações para projetos de diferentes segmentos da indústria.

Desse total, 12 foram operações aprovadas diretamente com o Banco para investimentos em inovação – como projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação (PD&I) e plantas pioneiras –, alinhados às missões da Nova Política Industrial brasileira. Entre os projetos, estão iniciativas de empresas de diferentes setores de alta tecnologia, como semicondutores, telecomunicações, saúde, mobilidade, equipamentos e motores elétricos.

Recentemente foram anunciados, por exemplo, financiamentos para a montadora de automóveis Volkswagen (R$ 500 milhões), para a fabricante de aviões Embraer (R$ 500 milhões), para a fabricante de medicamentos Hypera (R$ 500 milhões) e para a empresa de tecnologia Positivo (R$ 330 milhões, sendo R$ 258 milhões no BNDES Mais Inovação).

Na modalidade indireta, em que as operações ocorrem por meio da rede de agentes credenciados do BNDES, o programa BNDES Mais Inovação começou a funcionar em dezembro e teve outros 12 financiamentos aprovados até o fim do ano. Os investimentos, nesse caso, são destinados à difusão tecnológica e digitalização, principalmente por meio da compra de máquinas e da contratação de serviços inovadores, contribuindo para a digitalização e indústria 4.0 no segmento de micro, pequenas e médias empresas (MPME).

“O BNDES voltou a ter papel central no financiamento à inovação, em sintonia com o objetivo de promover a neoindustrialização do país, uma prioridade do governo do presidente Lula. Essas primeiras operações mostram que as condições oferecidas pelo programa podem induzir um aumento efetivo dos investimentos em inovação e digitalização, necessários para ganhos de produtividade”, afirma o presidente do BNDES, Aloizio Mercadante. “O Congresso Nacional, ao permitir que o BNDES adotasse o custo em TR para projetos de inovação, criou um instrumento essencial para a consolidação de uma indústria nacional mais inovadora”, avaliou Mercadante, destacando que o programa atraiu empresas de todos os portes, muitas delas referências em seus segmentos de atuação.

O programa BNDES Mais Inovação tem dotação orçamentária de até R$ 20 bilhões para um período de quatro anos. O instrumento é parte da estratégia definida pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Industrial (CNDI) para promover a neoindustrialização no país, contando com a participação do BNDES e da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), sob coordenação do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC). Além dos recursos disponibilizados pelo Banco, há previsão de outros R$ 40 bilhões a serem disponibilizados pela Finep/MCTI com recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT).

“Os recursos fazem parte do Plano Mais Produção, braço de financiamento da Nova Indústria Brasil. Ao todo, serão destinados ao menos R$ 300 bilhões para a consolidação de uma indústria nacional mais inovadora e digital, mais verde, mais exportadora e mais produtiva”, explica o diretor de Desenvolvimento Produtivo, Inovação e Comércio Exterior do BNDES, José Luis Gordon.

O total aprovado pelo BNDES à inovação em 2023, de R$ 5,3 bilhões, contempla também projetos inovadores apoiados por meio de linhas de financiamentos tradicionais do Banco e com recursos do Fundo para o Desenvolvimento Tecnológico das Telecomunicações (Funttel) – para operações do setor de telecomunicações – e do Fundo Clima – no caso de ações relacionadas à redução de emissões de gases de efeitos estufa e adaptação às mudanças climáticas.

O valor destinado à inovação pelo BNDES em 2023 é o maior dos últimos cinco anos, como mostra o gráfico a seguir:

BNDES - imagem ilustrativa

As informações são da Agência BNDES de Notícias.

Translate»