M
Logo Portal da BIDS

© 2024 CityPubli

Logo Portal da BIDS
Logo Portal da BIDS

NOTÍCIAS

FAB lança campanha institucional: “A Nossa Força onde o Brasil precisar”

O objetivo é ressaltar a prontidão da Força Aérea e a sua importância para a sociedade Com a missão constitucional de "manter a soberania do espaço aéreo e integrar o território nacional, com vistas à defesa da Pátria", a Força Aérea Brasileira (FAB) desempenha um...

FAB participa da 3ª Conferência Espacial das Américas no EUA

O evento contou com a participação de militares do Centro de Operações Espaciais (COPE), que é subordinado ao Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), de representantes de países das Américas e de organizações norte-americanas ligadas à área espacial   A Força...

Oficiais da Marinha do Brasil capacitam militares mexicanos para operações de paz da ONU

Militares brasileiras integraram Equipe Móvel de Treinamento do COpPazNav O Centro de Operações de Paz de Caráter Naval (COpPazNav), da Marinha do Brasil, enviou ao México uma Equipe Móvel de Treinamento (EMT), composta pelas Capitães de Mar e Guerra (Quadro Técnico)...

Exército conclui transporte de viaturas e armamentos para a fronteira norte

O Exército Brasileiro concluiu o transporte das viaturas e armamentos para reforço da defesa da fronteira norte do país. No último sábado, 10, o Comando Militar da Amazônia (CMA) encerrou as atividades da Operação Roraima, uma grande mobilização logística que envolveu...

Apronto operacional reúne capacidades da Força de Prontidão no Sul do Brasil

Uma verificação do aprestamento individual e coletivo dos efetivos que compõem a Força de Prontidão (FORPRON) da 6ª Brigada de Infantaria Blindada foi realizada na primeira semana de fevereiro. O apronto operacional reuniu cerca de mil militares e 200 viaturas, com...

Apoio do BNDES à inovação alcança R$ 5,3 bi em operações aprovadas em 2023

Valor foi o maior dos últimos cinco anos e representa um aumento de 132% em relação ao total aprovado em 2022, sendo de 181% se consideradas apenas operações diretas Crescimento foi impulsionado pelo programa BNDES Mais Inovação, lançado em setembro, que tem custo...

Pesquisa do ITA com uso operacional de Inteligência Artificial é destaque

Publicação é o resultado de um estudo desenvolvido no Programa de Pós-Graduação em Aplicações Operacionais Artigo desenvolvido por um pesquisador do Programa de Pós-Graduação em Aplicações Operacionais (PPGAO) do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) foi destaque...

GLO: Com PF e RFB, FAB intensifica combate ao tráfico de ilícitos no carnaval

Ações interagências ocorrem nos aeroportos do Galeão (RJ) e de Guarulhos (SP) Com o objetivo de combater o tráfico de ilícitos no período de Carnaval, foram intensificadas as ações interagências entre a Força Aérea Brasileira (FAB), a Receita Federal do Brasil (RFB) e...

Brasil e Paraguai atuam em cooperação no combate ao crime transnacional

A Operação Ágata Fronteira Oeste II completou 90 dias no início de fevereiro, atingindo a marca de quase 130 milhões de reais em apreensões de drogas e outros ilícitos decorrentes de crimes transnacionais e ambientais. Desde o dia 29 de janeiro, o Brasil conta com a...

Diretor-Geral do Material da Marinha realiza apresentação em plenária da ABIMDE

O Almirante de Esquadra Edgar Luiz Siqueira Barbosa destacou os “Projetos Estratégicos da Marinha e Oportunidades para a Base Industrial de Defesa” No último dia 06 de fevereiro, a Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança (ABIMDE)...

Levantamento hidroceanográfico na Cadeia Vitória-Trindade (ES) é importante para manter soberania brasileira na Amazônia Azul

O Navio de Pesquisa Hidroceanográfico (NPqHo) “Vital de Oliveira” concluiu, nesta semana, a Comissão “Comitê Gestor III”, realizada ao longo da Cadeia Vitória-Trindade (CVT). A cordilheira submarina é composta por 30 montes de origem vulcânica entre a costa de Vitória (ES) e a Ilha de Trindade, a 1.200 km do continente. O objetivo da missão é buscar, na região, uma melhor compreensão dos efeitos desses montes sobre processos físicos, geoquímicos e biológicos que ocorrem naquela região, que é abrigo para grande variedade de animais e microrganismos.

O estudo da fauna marinha brasileira tem sido uma das prioridades da Marinha do Brasil (MB) após a introdução do conceito de Zona Econômica Exclusiva (ZEE), em 1994, pela Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar (CNUDM). No caso do Brasil, tal área representa 5,7 milhões de km², onde o País tem direito exclusivo de soberania para fins de exploração, aproveitamento, gestão e conservação dos recursos naturais (vivos ou não-vivos), além de exercer investigações científicas, instalações de estruturas e preservação do meio marinho.

Saiba mais sobre a CNUDM, clicando aqui.

“Em geral, quando pesquisamos ilhas muito distantes do continente, vemos uma biodiversidade completamente diferente do que existe na costa. Mas nesse caso, como existe a cordilheira submarina, é possível correlacionar os organismos que ali estão com os que são encontrados na Ilha da Trindade”, afirmou o Imediato do NPqHo “Vital de Oliveira”, Capitão de Fragata Edno Vieira da Rosa Neto.

Segundo ele, os pesquisadores coletaram amostras de água e microrganismos e, a partir dessa coleta, serão produzidos “artigos científicos de grande relevância para o País”.

Os montes submarinos funcionam como base para cadeias alimentares complexas, e atuam conectando, biologicamente, o ambiente costeiro à área oceânica que se estende até as ilhas. Por isso, parte importante das interações biológicas regionais está intimamente ligada a processos físicos que ocorrem ao longo da Cadeia.


Área que compreende a Cadeia Vitória-Trindade, ao largo dos Estados do Espírito Santo e Rio de Janeiro. Imagem: FRAINER, GUILHERME; PEREIRA, M. J. Avifauna da Cadeia Vitória-Trindade: História, diversidade e conservação – Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

A Comissão teve início em 1º de novembro e contou com a participação de 20 pesquisadores convidados pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), da Fundação Universidade Federal do Rio Grande (FURG), Universidade de São Paulo (USP), Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB). Foram feitas 37 estações oceanográficas, algumas a 3.500 metros de profundidade, por meio do Conjunto CTD-Rosette. O equipamento permite a aquisição de dados de temperatura, salinidade e pressão, bem como a verificação do perfil da velocidade do som na coluna d’água.

O NPqHo “Vital de Oliveira” retornou das atividades hidroceanográficas após um intenso Período de Manutenção Atracado, necessário para manter a eficiência e segurança de seu desempenho. Além de uma vasta gama de equipamentos científicos, o navio possui laboratórios que possibilitam aos pesquisadores um tratamento inicial adequado das amostras coletadas, garantindo uma análise confiável e a obtenção de dados que contribuam efetivamente para o Desenvolvimento da Pesquisa Científica Nacional.


Pesquisadora realiza análise laboratorial em amostras coletadas durante a Comissão. Foto: Marinha do Brasil.

A governança do navio é decorrente de um Acordo de Cooperação firmado entre a Marinha do Brasil, MCTI, Petrobras e Serviço Geológico do Brasil, em uma parceria que visa manter em operação uma das plataformas móveis de pesquisa no mar mais modernas do mundo, capaz de mapear dados da atmosfera, oceano, solo e subsolo marinhos. Viabilizam-se, assim, o atendimento das principais demandas da comunidade científica nacional, um melhor conhecimento das riquezas existentes na Amazônia Azul e a ampliação da presença brasileira no Atlântico Sul e Equatorial.

A próxima missão do NPqHo “Vital de Oliveira” será percorrer a elevação do Rio Grande (RS), de 4 a 22 dezembro deste ano, visando realizar pesquisas que consubstanciem dados para a manutenção da soberania na Amazônia Azul.

As informações são da Agência Marinha de Notícias.

 

Translate»