M
Logo Portal da BIDS

© 2024 CityPubli

Logo Portal da BIDS
Logo Portal da BIDS

NOTÍCIAS

Aprovações na linha de exportação do BNDES crescem 135% no semestre

Desembolsos também cresceram 31% no mesmo período, em relação a 2023  Apenas entre micro, pequenas e médias empresas (MPMEs), valor das aprovações aumentou 483% O valor das aprovações de crédito para a linha BNDES EXIM Pré-Embarque, que financia as exportações de...

Curso de Busca e Salvamento 2024 é um marco na capacitação militar

O treinamento foi operacionalizado pelo Esquadrão Aeroterrestre de Salvamento (PARA-SAR) e aconteceu nas localidades de Parnamirim (RN), Rio de Janeiro (RJ) e Manaus (AM) A Base Aérea de Natal (BANT) realizou, nessa quinta-feira (11/07), a Solenidade Militar de...

Brasil participa de sessão da reunião ministerial de comércio do G7 na Itália

Secretário executivo do MDIC acompanha reunião do B7 e faz reuniões bilaterais na manhã desta terça-feira O Brasil está presente como convidado na reunião ministerial de comércio do G7, que ocorre na cidade de Reggio Calabria, Itália. O grupo, composto por sete das...

Exércitos Brasileiro e Americano realizam exercício no Maracanã

Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear Na última semana, o Exército Brasileiro e o Exército dos Estados Unidos realizaram um grande exercício combinado no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro. A atividade, denominada como Operação Maracanã, é uma imersão...

Brasil é o primeiro país a receber apoio do Acelerador de Transição Industrial (ITA) para descarbonização da indústria

Brasil é o primeiro país a receber apoio do Acelerador de Transição Industrial (ITA) para descarbonização da indústria O Brasil será o primeiro país a receber a parceria do Acelerador de Transição Industrial (ITA, conforme sigla em inglês). A parceria foi anunciada...

Tropas do Rio de Janeiro participam da Operação Punho de Aço

Garantir o preparo da tropa para atuar com alto nível de prontidão diante de em qualquer cenário é o objetivo da Operação Punho de Aço. O exercício, realizado na Academia Militar das Agulhas Negras no início do mês de julho, reuniu cerca de mil militares, que...

ARES faz nova entrega para o Arsenal de Guerra do Rio de Janeiro

No dia 04 de julho, a empresa ARES entregou ao Arsenal de Guerra do Rio de Janeiro (AGR) mais um lote de aparelhos de pontaria SPOTIM M2A1 e de Colimadores para Morteiros 81mm. Desenvolvido em parceria com o Centro Tecnológico do Exército (CTEx), o aparelho de...

IMBEL: Fábrica de Itajubá comemora 90 anos

Ícone da tecnologia industrial de defesa do Brasil na 1ª metade do século XX Criada pelo Decreto n 23.654, de 20/12/1933, com a denominação “Fábrica de Canos e Sabres para Armamento Portátil”, a atual Fábrica de Itajubá (FI) representou, à época, o mais ousado...

Operação “ACRUX XI”: navios brasileiros atracam em Buenos Aires

De 12 a 24 de julho, as Marinhas do Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai e Bolívia realizarão a maior Operação Ribeirinha Combinada da América Latina Após navegarem por cerca de 2.800 km na hidrovia Paraguai-Paraná, meios navais da Marinha do Brasil (MB) atracam em 12...

A complexidade das operações aéreas em alto mar

NAM “Atlântico” passa por Vistoria de Segurança de Aviação Realizar operações aéreas em alto mar exige um elevado grau de preparação de todos os profissionais envolvidos, tanto os que estão embarcados nos navios quanto os que operam a bordo das aeronaves. O...

Evento foi uma oportunidade para fortalecer a colaboração entre a Marinha e atores do Setor Nuclear

O Diretor-Geral de Desenvolvimento Nuclear e Tecnológico da Marinha (DGDNTM), Almirante de Esquadra Alexandre Rabello de Faria, representando a Marinha do Brasil, participou da Audiência Pública das Comissões de Minas e Energia e de Transição Energética e Produção de Hidrogênio Verde, realizada na Câmara dos Deputados. O evento, requerido pelos deputados Arnaldo Jardim e Julio Lopes, abordou a crescente importância da energia nuclear no contexto global, sua relevância na transição energética, além dos benefícios, desafios e perspectivas dessa fonte no mundo contemporâneo.

A abertura contou com a presença do Diretor-Geral da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), Rafael Mariano Grossi, que contextualizou o panorama mundial segundo a visão da AIEA e falou de sua vinda ao Brasil.

“A energia nuclear tem que ser não somente tolerada, mas acelerada. É um consenso global: a nuclear tem que ser acelerada paralelamente às renováveis. A tendência é de alta diante de novas tecnologias, como a de pequenas usinas (SMRs) e de sinalizações positivas vindas dos Estados Unidos e da Europa. As energias limpas representam 30% do total de energia produzida mundialmente, e a energia nuclear é responsável por uma parte significativa desse percentual. Na Europa, onde os debates sobre a adaptabilidade e conveniência da energia nuclear são intensos, metade da energia limpa é de origem nuclear”, afirmou o Diretor-Geral da AIEA.

Grossi enfatizou ainda que o Brasil é uma nação de grande relevância no setor nuclear. Não há discussão sobre esse tema no mundo sem a participação brasileira. “O país tem demonstrado um progresso significativo e possui um programa nuclear robusto, incluindo a produção de combustível nuclear e avanços na pesquisa de reatores”, concluiu.

O Diretor Rafael Grossi disse que é um bom momento para os países latinos se unirem para consolidar a tecnologia nuclear – Imagem: Edwaldo Costa

Na segunda mesa, coordenada pelo Deputado Arnaldo Jardim, o tema abordado foi “Iniciativas no Âmbito Internacional”. A discussão contou com a participação remota de Ernest Moniz, Diretor-Executivo da Energy e ex-Secretário de Energia dos Estados Unidos, que comentou sobre as ações internacionais em energia nuclear. Isabelle Boemeke, Diretora-Executiva do “Save Clean Energy” e influenciadora digital na área de energia nuclear, destacou que a energia nuclear é vital para um futuro em que a humanidade não só sobreviva, mas também prospere.

A influenciadora digital enfatizou os benefícios da energia nuclear – Imagem: Edwaldo Costa

A terceira e última mesa, coordenada pelo Deputado Julio Lopes, também contou com a participação de diversas autoridades, incluindo o Almirante de Esquadra Rabello, e o Diretor-Presidente da Eletronuclear, Raul Lycurgo Leite. Estiveram presentes, também, o Diretor-Presidente da Amazônia Azul Tecnologias de Defesa S.A. (AMAZUL), Vice-Almirante Newton de Almeida Costa Neto, o Presidente da Associação Brasileira para Desenvolvimento de Atividades Nucleares (ABDAN), Celso Cunha, e o Professor Doutor responsável pelo Laboratório de Irradiação de Alimentos e Radioentomologia do Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA/USP), Thiago de Araújo Mastrangelo.

O debate proporcionou troca de informações, apontou os avanços na área nuclear e estimulou reflexões e iniciativas que conduzam a um futuro mais sustentável e seguro para todos.

Em sua fala, o Almirante de Esquadra Rabello destacou a importância da energia nuclear no mundo e os programas estratégicos: Programa de Desenvolvimento de Submarinos e Programa Nuclear da Marinha, cujo objetivo principal é a obtenção do primeiro Submarino Nuclear Convencionalmente Armado (SNCA) do Brasil.

“Todas as grandes transformações mundiais tiveram, de alguma maneira, relação com mudanças energéticas. O Brasil é um player importante porque, além de termos urânio, temos o conhecimento. Temos a tecnologia para processá-lo e transformá-lo em combustível. Só três países têm essas vantagens: a China, a Rússia e o Brasil. Temos muito cuidado com o ambiente da região onde estamos instalados. Existe uma obrigatoriedade de mapeamento dessas condições ambientais para verificar o nível de radiação. Nós ampliamos e dobramos esse alcance para o nosso laboratório em Aramar. Nunca tivemos qualquer problema na região. Além de cooperação técnica com a AIEA, temos uma parceria humanitária; ela nos doou três mamógrafos que hoje estão instalados em nossos navios hospitais, que navegam na Amazônia. Então, essa nossa parceria com a Agência tem benefícios para os brasileiros”, declarou o Diretor-Geral de Desenvolvimento Nuclear e Tecnológico da Marinha.

O Almirante Rabello falou dos avanços do Programa Nuclear da Marinha  e do PROSUB – Imagem: Edwaldo Costa

O Diretor-Presidente da AMAZUL também fez importantes considerações durante a audiência. “Nossa missão é fundamental para a consolidação do Programa Nuclear Brasileiro. Estamos empenhados em desenvolver tecnologias inovadoras voltadas para garantir a soberania brasileira no mar, melhorar a saúde e a qualidade de vida da população e proporcionar outros benefícios para a sociedade. A sinergia entre a AMAZUL, a Marinha e outros atores do Setor Nuclear é vital para o sucesso das nossas iniciativas. Acreditamos que a cooperação e o diálogo contínuo são essenciais para enfrentar os desafios e aproveitar as oportunidades que a energia nuclear oferece,” afirmou o Vice-Almirante Newton.

O Almirante Newton comentou que a AMAZUL é a maior contratante de engenheiros da área nuclear do País – Imagem: Edwaldo Costa

Para o Presidente da ABDAN, a audiência pública foi um momento histórico, destacando a presença inédita de Rafael Mariano Grossi no Parlamento. “A vinda do Diretor-Geral da AIEA simboliza o avanço e a importância do setor nuclear brasileiro. O mundo precisa avançar na descarbonização, e o Brasil tem promovido o desenvolvimento e o fortalecimento no setor nuclear”, afirmou Celso Cunha.

A audiência pública foi um marco importante na agenda de transição energética do Brasil, reforçando o compromisso do País com o desenvolvimento de tecnologias limpas e sustentáveis.

Autoridades do setor nuclear prestigiaram a audiência pública – Imagem: Edwaldo Costa

As informações são da Agência Marinha de Notícias.

Translate»