M
Logo Portal da BIDS

© 2022 CityPubli

Logo Portal da BIDS
Logo Portal da BIDS

NOTÍCIAS

CSSP Brasil realiza encontro com comunidade científica no CEMADEN

Na última terça-feira (28) aconteceu o primeiro dia do Workshop Anual de Ciência do Climate Science for Service PartnerShip Brazil – CSSP, programa do Weather and Climate Science for Service Partnership – WCSSP. A iniciativa, que é uma troca de experiências...

FAB e BNDES assinam contrato sobre gestão de imóveis

A Força Aérea Brasileira (FAB) e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) assinaram, na sede do Comando da Aeronáutica (COMAER), em Brasília (DF), um contrato que viabiliza ações com potencial de gerar aumento da eficiência da gestão do...

Marinha e CAPES assinam Acordo de Cooperação

A Secretaria da Comissão Interministerial para os Recursos do Mar, da Marinha do Brasil, assinou um Acordo de Cooperação Técnica com a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) para ofertar 28 bolsas de doutorado em Ciências do Mar. O...

Simulação Viva encerra certificação de Força de Prontidão em RR

A 1ª Brigada de Infantaria de Selva foi selecionada para compor o Sistema de Prontidão Operacional e concluiu, no final de junho, o exercício de simulação viva, etapa final da certificação de sua Força de Prontidão, a FORPRON Lobo D'Almada. No dia 26, a brigada...

Força Nacional vai apoiar a Funai em terra indígena no Pará

Agentes da Força Nacional de Segurança Pública atuarão, por 90 dias, na Terra Indígena Alto Rio Guamá, no Pará, em apoio à Fundação Nacional do Índio (Funai). Portaria que autoriza o emprego da Força Nacional foi publicada ontem (30) no Diário Oficial da União. As...

Parcerias para BIDS são tema de reunião entre Ministro da Defesa e presidente do Condefesa

O Ministro da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, recebeu em seu gabinete, na sede da Pasta, a visita do presidente do Conselho Temático da Indústria de Defesa e de Segurança (Condefesa) e vice-presidente Executivo da Confederação Nacional da Indústria (CNI),...

TAURUS e CBC firmam patrocínio com a Confederação Brasileira de Tiro Prático

A Taurus e a Companhia Brasileira de Cartuchos (CBC), consideradas entre as principais fabricantes de armas e munições do mundo, são novamente patrocinadoras oficiais do Tiro Prático. As empresas apoiarão a Confederação Brasileira de Tiro Prático (CBTP) em campeonatos...

Ministro da Defesa se reúne com presidente do Condefesa

O Ministro da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, recebeu em seu gabinete, na sede da Pasta, a visita do presidente do Conselho Temático da Indústria de Defesa e de Segurança (Condefesa) e vice-presidente Executivo da Confederação Nacional da Indústria (CNI),...

Exército Brasileiro participa de planejamento de exercício nos EUA

A equipe de coordenação e ligação do Exercício CORE 22 (Combined Operation and Rotation Exercises 22) realiza, no período de 27 de junho a 1° de julho, a Conferência Logística de Rotação. Na atividade, ocorre o planejamento para o adestramento combinado entre as...

Novo passaporte está mais moderno e com tecnologia antifraude

Apresentado nesta semana, o novo passaporte de viagem dos brasileiros é mais moderno e seguro. Além de identificar o portador em outros países com mais segurança, o documento também é um cartão de visita do Brasil para o mundo, com ícones que representam elementos da...

Por Jefferson de Oliveira Penteado*

Com a tão falada invasão da Ucrânia é válida uma reflexão sobre a possível evolução deste conflito no campo cibernético e, mais do que isso, como isso pode trazer impactos para qualquer negócio, inclusive aqui no Brasil.

Em geral, o mundo avalia que começa uma guerra ou invasão vendo artefatos bélicos como tanques, mísseis, navios adentrando ou atingindo territórios inimigos através de suas fronteiras e espaços aéreos, por exemplo.

Mas as economias e as nações não são e não devem ser tratadas com apenas esse olhar. Da mesma forma que se fala agora do metaverso, existe o cyber universo, ou seja, existe um mundo on-line que pode ser afetado ou invadido, e, digamos, precisa também ser protegido.

Esses ataques, ou esses soldados, não necessitam mais estar próximos ao território a fim de adentrar em suas fronteiras e nem mesmo no território do país atacante. Esses soldados, que na verdade nem soldados precisam ser, podem ser especialistas, equipes preparadas ou simplesmente jovens simpatizantes da causa…. “lobos solitários”.

Um ataque cibernético de amplo espectro pode desencadear ou causar danos tão grandes ou até maiores do que ataques bélicos, se levarmos em consideração as últimas guerras.

Mas, voltando à nossa empresa, você pode estar pensando: “tá, e minha rede com isso?”. A verdade é que, nesse cenário de ataques já em andamento, as consequências podem claramente impactar outras fronteiras no mundo on-line pois, como todos sabem, não existe separação nesse mundo virtual.

Uma possível evolução e acirramento dessa guerra de informação e de ataques cibernéticos tende naturalmente a gerar grandes problemas geopolíticos também no mundo virtual.

Diante disso, a tendência é de um mundo com maior protecionismo de países em relação a fornecedores de soluções de segurança, revendo sua lista de fornecedores “autorizados” tanto de equipamentos como de softwares.

Ânimos acirrados tendem a gerar ataques também acirrados, o que pode e deve causar grandes instabilidades em serviços a nível mundial.

Nações, corporações e todo o resto tendem a estar mais preparados para evitar esse ataques, mas ninguém está e estará 100% protegido.

Não creio ser difícil governos “exigindo” ter acesso a dados sensíveis de alvos de outras nações através das empresas de seu país.

Garantir que sua rede esteja minimamente protegida não é só uma obrigação e sim uma necessidade real para seu ambiente. Quanto afetaria seu negócio ter instabilidade para acessar seus dados, ter seus dados disponibilizados na internet, ou mesmo a perda deles?

Uma possível guerra travada no mundo virtual está tão próxima de qualquer empresa quanto de qualquer Estado. E ter uma estratégia de defesa, para combater eventuais ataques, é fundamental.

* Jefferson de Oliveira Penteado é fundador e CEO da BluePex Cybersecurity, especializada em soluções de segurança da informação e compliance, reconhecida pelo Ministério da Defesa como uma empresa estratégica (EED).

Confira todas as novidades das empresas da BIDS

Fique informado sobre as ações das nossas Forças Armadas e de segurança

 

Translate»