M
Logo Portal da BIDS

© 2022 CityPubli

Logo Portal da BIDS
Logo Portal da BIDS

NOTÍCIAS

IME celebra 230 anos de história

Rio de Janeiro (RJ) – No dia 10 de agosto, o Instituto Militar de Engenharia (IME) realizou a solenidade alusiva aos seus 230 anos. O Primeiro-Tenente aluno Vinícius Ribeiro Cavaleiro de Macedo, do curso de Engenharia Mecânica e de Automóvel, realizou a leitura do...

General de Exército Ricardo Augusto Ferreira Costa Neves assume CMN

Belém (PA) – O Comando Militar do Norte (CMN) realizou nesta quarta-feira, dia 10 de agosto, no Pátio do aquartelamento do 2º Batalhão de Infantaria de Selva, em Belém, a solenidade de Passagem de Comando. O General de Exército Ricardo Augusto Ferreira Costa...

Economia do mar: concurso aproxima Marinha do meio acadêmico

Dos mares extraímos cerca de 95% do petróleo, 80% do gás natural e 45% do pescado produzidos no País. Pelas rotas marítimas escoamos mais de 95% do comércio exterior brasileiro. Diante desse cenário, ter uma mentalidade marítima, ou seja, entender a influência do mar...

Ministro da Defesa vai ao Censipam para conhecer trabalho desenvolvido

Brasília (DF), 12/08/2022 – O Ministro da Defesa visitou, nesta quinta-feira (11), o Centro Regional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam) em Belém (PA). O objetivo foi conhecer o trabalho desenvolvido pelo órgão nas áreas de...

ABIMDE é parceira oficial da ISC Brasil

Como importante entidade do setor, A ABIMDE (Associação Brasileira de Materiais de Defesa e Segurança) está entre os parceiros oficiais da ISC Brasil, principal feira de soluções integradas de segurança do país, que será realizada entre 21 e 23 de setembro, no Expo...

Simtech é destaque na Navalshore 2022

Entre 16 e 18 de agosto, a Simtech, empresa especializada na prestação de serviços de representação comercial, marketing e consultoria a companhias nacionais e estrangeiras interessadas em desenvolver oportunidades de negócios no mercado brasileiro, marcará presença...

Batalhão de Infantaria utiliza Blindado VBTP M113-BR em transposição de curso d’água

Curitiba (PR) – O 20º Batalhão de Infantaria Blindado, “Batalhão Sargento Max Wolf Filho”, realizou uma instrução de transposição de curso d’água com a Viatura Blindada de Transporte de Pessoal (VBTP) M113-BR. A atividade ocorreu no dia 11 de agosto de 2022, no Campo...

Brigada de infantaria motorizada simula combate

Garanhuns (PE) – A Força-Tarefa do 72º Batalhão de Infantaria Motorizado realizou o exercício de Simulação Virtual para o processo de Certificação da sua Força de Prontidão. O exercício aconteceu entre os dias 7 e 10 de agosto, no 72º Batalhão de Infantaria...

Taurus se destaca no 50º Prêmio Exportação RS

A Taurus, líder mundial na fabricação de revólveres e maior vendedora de armas leves no mundo, conquistou o Prêmio Exportação RS na categoria Destaque Setorial Metalúrgico, promovido pela Associação dos Dirigentes de Marketing e Vendas do Brasil (ADVB/RS). Este é o...

SCUFN: Brasil assume cadeira em subcomitê de mapeamento do fundo do mar 

Um esforço internacional tem sido feito para adoção de uma política de padronização de nomes geográficos de relevos submarinos, para que sejam utilizados em mapas, cartas náuticas, trabalhos científicos,  a fim de que todos, em qualquer lugar do mundo, falem a mesma...

Três engenheiros brasileiros de sistemas e software da Embraer para o Gripen E/F avançam na integração do VOR (do inglês, VHF Omnidirecional Range Equipment) e do TACAN/DME (do inglês, Tactical Air Navigation/Distance Measuring Equipment), recurso exclusivo do F-39 Gripen da Força Aérea Brasileira. O trabalho acontece no Centro de Projetos e Desenvolvimento do Gripen (do inglês, Gripen Design and Development Network – GDDN), que fica nas instalações da Embraer, em Gavião Peixoto, no interior de São Paulo. Esse é um importante hub de transferência de tecnologia do Programa Gripen.

O VOR é um equipamento capaz de medir o rumo da aeronave ao transmissor de solo e sua integração será concluída ainda em 2021. Já o TACAN/DME mede a distância e o rumo da aeronave a um transmissor de solo ou aerotransportado, e cuja integração deve ser finalizada até o final de 2023. O projeto é desenvolvido com supervisão da área de Dados de Voo e Navegação da Saab, na Suécia. Em reuniões semanais, o time sueco consegue acompanhar os avanços feitos no País, da mesma forma que os brasileiros têm acesso a todas as informações necessárias com computadores integrados com a Saab em Linköping.

“Os engenheiros brasileiros da Embraer possuem conhecimento avançado no desenvolvimento de software crítico de voo e segurança. Nós mandamos para eles informações sobre o funcionamento do equipamento, para que possam desenvolver o conceito e testar no S-Rig, o primeiro simulador de desenvolvimento do Gripen fora de Linköping. Feito isso, realizamos uma reunião para que possamos avaliar se o trabalho está conforme os requisitos para operação. A experiência dos engenheiros brasileiros no desenvolvimento de softwares críticos para a segurança é uma grande vantagem, pois é difícil encontrar engenheiros com esse tipo de experiência na Suécia”, comentou Andreas Bergström, head de dados e navegação de voo E/F na Saab.

Antes da prática, os engenheiros brasileiros fizeram um treinamento on-the-job na Saab, em 2018. Esse esforço conjunto faz parte do programa de transferência de tecnologia que visa proporcionar o conhecimento prático necessário para a execução dessas mesmas tarefas no Brasil, fora de um ambiente de treinamento e formação, nos chamados pacotes de trabalho. Ao todo, são mais de 50 destes pacotes, que envolvem áreas de sistemas, estrutura, software e aviônicos, por exemplo.

“O processo de transferência de tecnologia começa com a parte teórica. Depois, no on-the-job training, os brasileiros são treinados em atividades com a observação e o acompanhamento de um mentor sueco da Saab. A partir do momento que o treinamento prático termina, o processo passa para os pacotes de trabalho, e é nesse momento que a gente vê os benefícios da transferência de tecnologia. Hoje, esses profissionais participam ativamente no desenvolvimento da aeronave no GDDN”, explicou o Coronel Leite, gerente do Programa FX-2 na Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (COPAC).

Ao retornarem ao Brasil, os engenheiros de sistemas e software começaram a trabalhar no GDDN em 2019. Até o final de 2020, o time brasileiro trabalhou com a integração do sistema RALT (Radar Altimeter Equipment), um radar que mede a distância da aeronave ao solo, auxiliando na determinação de altitude. Essa parte do pacote de trabalho foi concluída e entregue para posterior avaliação de teste de voo, no final de 2020.

“Quando o projeto de desenvolvimento termina e passa pelas simulações no S-Rig, o sistema passa a ser testado na aeronave. A equipe brasileira então passou o RALT para o departamento de ensaios em voo (do inglês, Flight Test Department), para ver como o equipamento se comporta em ação”, contou Bergström.

Confira todas as novidades das empresas da BIDS

Fique informado sobre as ações das nossas Forças Armadas e de segurança

 

Translate»