M
Logo Portal da BIDS

© 2021 CityPubli

Logo Portal da BIDS
Logo Portal da BIDS

NOTÍCIAS

Ministro da Defesa conhece capacidades e produtos estratégicos da AEL Sistemas

O Ministro da Defesa, Walter Braga Netto, esteve na AEL Sistemas, empresa brasileira dedicada ao desenvolvimento, fabricação, manutenção e gestão logística de sistemas eletrônicos para aplicações militares e aeroespaciais, em Porto Alegre (RS), na última quarta-feira...

VMI Security, associada ABIMDE, entra para o rol das EED’s

A VMI Security, empresa associada da ABIMDE, foi certificada como EED - Empresa Estratégica de Defesa pelo Ministério da Defesa. A portaria foi publicada na última terça-feira (21) no Diário Oficial. A VMI Security é uma das 65 expositoras da 6ª Mostra BIDS, que será...

Ministério da Defesa realiza visita à sede da IMBEL

No dia 16 de setembro a IMBEL recebeu a visita de avaliação técnica do Ministério da Defesa, com a finalidade de verificar a permanência da classificação dos produtos da Empresa em consonância com as regras e normas da Lei 12.598/2012, que rege o tema. A IMBEL...

Atech participa da 65ª Conferência Geral da Agência Internacional de Energia Atômica em Viena

Entre os dias 20 e 24 de setembro, a Atech participa da 65th IAEA General Conference (Conferência Geral da Agência Internacional de Energia Atômica), em Viena, no estande do Espaço Brasil, coordenado pela ApexBrasil, junto às demais empresas do setor, Marinha do...

Diretor da ABIMDE participa da reunião do CNCG para apresentar preparativos da 6ª Mostra BID Brasil

O Diretor de Projetos da ABIMDE (Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança), Comandante Paulo Albuquerque, participou nesta quarta-feira (15) da reunião ordinária realizada pelo Conselho Nacional de Comandantes-Gerais das Polícias...

Diretoria da ABIMDE participa de encontro online com empresários da FIEMG

A diretoria da ABIMDE (Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa) participou de uma reunião online com empresários mineiros, nesta terça-feira (14), abordando o tema "A ABIMDE e o OCP - Oportunidades para a BIDS". O encontro foi promovido pela Câmara...

Ares firma parceria com Curso de Material Bélico para criação de um espaço de instrução na Academia Militar das Agulhas Negras

A AMAN – Academia Militar das Agulhas Negras e a Ares firmaram uma parceira com o objetivo de estreitar o processo de transferência de conhecimento, que é extremamente importante para as Forças Terrestres. O espaço que está sendo preparado servirá de ambiente de...

Indústria de Defesa bate recorde histórico e atinge US$ 1,35 bi em exportações até agosto

Impulsionada pelo engajamento comercial e o planejamento estratégico, a Indústria de Defesa alcançou resultado histórico nas exportações. Até o mês de agosto de 2021, o setor registrou US$ 1,35 bilhão em vendas. A expectativa é de que os números continuem em...

KC-390 da FAB transporta mais 5 toneladas de doações em ajuda humanitária ao Haiti

Uma aeronave KC-390 Millennium da FAB levou cerca de 5 toneladas de alimentos, medicamentos, painéis solares e purificadores de água doados

Seprod fortalece parceria com a Base Industrial de Defesa no Rio, Minas e Rio Grande do Sul

Na tarde da sexta-feira (10), integrantes da Seprod (Secretaria de Produtos de Defesa), do Ministério da Defesa, celebraram a assinatura de três protocolos de intenções com as Federações das Indústrias dos Estados de Minas Gerais, do Rio de Janeiro e do Rio Grande do...

Por Rafael Cividanes*

A menos de um mês para a entrada em vigor das sanções estabelecidas pela Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), um grande número de empresas ainda não está em conformidade com a nova legislação. Há dificuldade de muitas delas em adequar seus processos às exigências da lei e até mesmo de mensurar a amplitude do projeto e o investimento necessário.

Pesquisas de mercado mostram que poucas empresas estão totalmente preparadas para cumprir as exigências e ainda não iniciaram nenhuma ação para adaptação à LGPD. O principal desafio a ser vencido para o cumprimento da lei, além da escassez de especialistas em proteção de dados, é o entendimento do gap existente em relação à infraestrutura e às informações que a empresa manipula, mais especificamente no que diz respeito aos controles tecnológicos, gestão, classificação das informações, armazenamento de acordo com a sensibilidade dos dados e a recuperação, caso a empresa venha a sofrer um ataque e o vazamento de dados.

Por isso, o primeiro passo para a adequação à lei é a análise de gap, o que não é simples de fazer, já que envolve várias etapas e um exame minucioso sobre que tipo de dado é tratado pela organização, quais são os processos de coleta e descarte e como é feita a proteção dos dados. A análise de gap é feita após o mapeamento da infraestrutura e dos processos da empresa. O passo seguinte é a implantação da conformidade e, por último, o monitoramento contínuo para garantir a manutenção da estrutura de compliance.

Esse mapeamento tem de ser feito com base no conceito de análise 360º, em que serão avaliadas todas as unidades de negócios da empresa e verificados não só os gaps para adequação à LGPD, mas também em relação a outros padrões que eventualmente ela tenha necessidade de estar em conformidade. A análise 360 faz uma “fotografia” do nível de maturidade da empresa no que se refere à segurança cibernética para definir as metas que pretende alcançar nos próximos 6, 12 ou 18 meses em termos de evolução. Isso facilita também identificar “pontos” nos quais investir para elevar o grau de maturidade.

Outro ponto muito importante de ser destacado é o perfil do especialista envolvido nos trabalhos de conformidade com a LGPD. Devido a transformação digital das empresas na atualidade, que teve uma aceleração com a pandemia, hoje temos um elevadíssimo índice de digitalização das empresas em todos os segmentos. Nesse cenário, é imprescindível o envolvimento dos profissionais de TI e de cibersegurança. Infelizmente, o que se verifica no mercado é a oferta de serviços consultivos na qual esses profissionais são muito pouco utilizados — ou até mesmo não são —, o que é grave, uma vez que eles têm papel fundamental para a entrega, no final do dia, da adequação à LGPD, otimizada e eficiente.

As empresas precisam ter em mente que a adequação à LGPD deve ser feita não apenas para evitar a aplicação de sanções, mas para proteger os dados dos seus clientes, funcionários e da própria operação. Infelizmente, muitas organizações ainda veem o investimento em proteção de dados e segurança cibernética apenas como custo e não como um investimento importante para evitar possíveis prejuízos e danos à sua reputação. Hoje, com a explosão de ataques de ransomware, com pedidos de resgate de alto valor, o investimento em segurança da informação ajuda as empresas a identificar os riscos e a responder rapidamente na eventualidade de um vazamento preservando sua imagem.

*Rafael Cividanes é diretor de cibersegurança da Kryptus

 

Confira todas as novidades das empresas da BIDS

Fique informado sobre as ações das nossas Forças Armadas e de segurança

 

Translate»