M
Logo Portal da BIDS

© 2021 CityPubli

Logo Portal da BIDS
Logo Portal da BIDS

NOTÍCIAS

Mac Jee recebe comitiva de adidos militares e membros do Ministério da Defesa

O Grupo Mac Jee, formado por empresas brasileiras do segmento de Defesa e Aeroespacial, recepcionou, na quinta-feira (7), uma comitiva formada por 40 autoridades, entre eles, adidos militares e integrantes do Ministério da Defesa e Seprod (Secretaria de Produtos de...

Roberto Gallo, CEO da Kryptus, participa do Enaex destacando o potencial do comércio exterior do setor de defesa

O presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Defesa e Segurança (ABIMDE), Roberto Gallo, participará do 40º Encontro Nacional de Comércio Exterior (Enaex), que este ano será realizado totalmente online, pela segunda vez, em razão da pandemia. O evento,...

Condor recebe visita do General José Eduardo Pereira, Comandante Militar do Leste

A fábrica da Condor Tecnologias Não Letais em Nova Iguaçu, Rio de Janeiro, recebeu nesta quarta-feira, dia 6 de outubro, a visita de 20 Oficiais Militares tendo à frente o General de Exército José Eduardo Pereira, Comandante Militar do Leste. O grupo foi recebido pela...

Com apoio da AEB, SpaceBR Show vai reunir representantes do setor espacial em evento online

A MundoGEO realizará, entre os dias 8 e 12 de novembro, a primeira edição do SpaceBR Show, de forma 100% online e gratuita. O evento, que tem o apoio estratégico da Agência Espacial Brasileira (AEB), contará com mais de 50 palestrantes renomados que atuam nos setores...

ABIMDE e associadas mostram tecnologia brasileira de Defesa e Segurança na Milipol Paris 2021

A ABIMDE (Associação Brasileira da Indústria de Defesa e Segurança), em parceria com a Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos), estará presente na Milipol Paris 2021, que acontecerá entre os dias 19 e 22 de outubro. O Pavilhão...

IACIT recebe comitiva de mais de 30 adidos militares para conhecer a tecnologia no setor de Defesa

A IACIT recebeu, no dia 7 de outubro, a visita de uma comitiva formada por 33 adidos de diversos países e autoridades do Ministério da Defesa (MD) e da Seprod (Secretaria de Produtos de Defesa). O objetivo do encontro foi mostrar aos adidos as tecnologias nacionais...

Mostra BID Brasil é vitrine do setor de Defesa e Segurança em 2021

A 6ª Mostra BID Brasil será realizada entre os dias 7 e 9 de dezembro, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília (DF). O evento organizado pela ABIMDE (Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança) se consolida este ano como...

ABIMDE participa da abertura do Exercício Guardião Cibernético 3.0 em São Paulo

A ABIMDE (Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança) participou da abertura do Exercício Guardião Cibernético 3.0, maior treinamento nacional interagências de Defesa Cibernética do Brasil. O evento começou nesta segunda-feira (5) e segue...

DCTA e IAE realizam primeiro ensaio de Tiro em Banco do Motor-Foguete S50 em São José dos Campos

A FAB (Força Aérea Brasileira), por meio do DCTA (Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial) e da equipe técnica do IAE (Instituto de Aeronáutica e Espaço), localizados em São José dos Campos (SP), realizou na última sexta-feira (1/10) o primeiro ensaio de...

Escola de Guerra Naval prorroga prazo para inscrições no Programa de Pós-Graduação em Estudos Marítimos; curso é gratuito e aberto a civis e militares

A Escola de Guerra Naval prorrogou o prazo para inscrições no processo seletivo ao Programa de Pós-Graduação em Estudos Marítimos, nos níveis de Doutorado e Mestrado Profissionais para até o dia 6 de outubro. Podem participar da seleção candidatos civis e militares da...

Por Humberto Sá Garay

As tecnologias da informação ocupam o epicentro estratégico para a execução de políticas de segurança pública eficientes, seja na vertente de inteligência, seja na de investigação criminal. Isso se deve às necessidades institucionais da segurança pública de fazer frente à explosão informacional promovida pela Terceira Revolução Industrial, caracterizada pela expansão do volume e velocidade da produção e armazenamento de dados a índices cada vez maiores – e outrora inimagináveis.

Em tal contexto, a principal dessas necessidades parece ser a de desenvolvimento e constante aperfeiçoamento de uma metodologia especializada para o aumento da capacidade de obter e analisar eficazmente o enorme conjunto de dados provenientes da complexa realidade cibernética. Essa realidade é completamente distinta da metodologia tradicional, projetada até então, para um mundo preponderantemente analógico.

Muitos dados, pouca informação e escasso conhecimento

Na segurança pública contemporânea, o desafio informacional geralmente é extrair significados úteis e confiáveis de uma infinita massa de dados conhecida como Big Data. Consiste em uma massa de dados advindos de múltiplas fontes, com diferentes estruturas binárias, com tamanhos cada vez maiores e organizados de modos diferentes. Sem isso, o que restará para a segurança pública é a incapacidade operativa ante a produção massiva de insumos informacionais, ficando presa em um cenário de muitos dados, mas pouca informação.

Metodologia híbrida e integrada para a inteligência de dados

Essa metodologia é conceituada por alguns como Inteligência de Dados, um processo de produção de conhecimento a partir de múltiplas fontes de diversos dispositivos, provedores de aplicações e de acesso ou ainda, de sistemas de informática com grandes volumes de dados dispersos no ambiente cibernético – computação em nuvem. É certo que a metodologia dessa espécie de Inteligência depende do emprego de tecnologias da informação de alta performance que englobe, no mínimo, três dimensões logicamente concatenadas: 1. Obtenção: que se traduz em uma ampla capacidade de input informacional, para obter dados – artefatos oriundos de diversas fontes e com variados formatos lógicos. 2. Processamento: que corresponde a capacidade de reconhecer, armazenar e organizar os diversos tipos de dados, que podem ser estruturados ou não estruturados. 3. Análise: que é a possibilidade de integração de base de dados diferentes, com cruzamentos, correlações, análises de vínculos e representações gráficas, tudo calcado em Inteligência Artificial, monitoramento em tempo real e por várias equipes integradas.

Em conjunto a essa necessidade de obtenção e análise, é inevitável a correspondente proteção implacável dos dados, pois, do contrário, é melhor que nem sejam produzidos por medidas de segurança. Para tanto, a metodologia deve conter, em si mesma, do início ao fim, medidas defensivas que resguardem o dado durante todo o seu ciclo de vida, garantindo a segurança do seu tratamento.

Segurança da Informação

Os incidentes de comprometimento ou vazamento de dados obtidos no interesse da segurança pública podem ensejar a antecipação e neutralização das ações estatais por parte de agentes criminosos e, até mesmo, a exposição da identidade de servidores da segurança, vítimas ou testemunhas, colocando-os em risco e ainda desperdiçar todo o esforço investigativo.

Isso é reforçado pela louvável e necessária cultura de proteção de dados pessoais, alavancada pela edição da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). As atividades de segurança pública invariavelmente lidam com nomes e prenomes, números de documentos pessoais, endereços de e-mails, números telefônicos, endereços de IP, antecedentes criminais, dentre muitos outros. Tais dados representam, em última análise, o exercício das liberdades individuais e, por isso, exigem proteção efetiva e somente podem ser relativizados de forma proporcional para atender a finalidades públicas, dentre as quais a de segurança pública.

No caso específico de investigações criminais, a proteção ganha contornos ainda mais especiais, já que a legislação processual penal condiciona a validade das provas penais, objetivo últimos dessas apurações persecutórias, a preservação da cadeia de custódia que demonstre sua perfeita integridade, via registro cronológico do manuseio de vestígios de crime (inclusive os digitais), livre de quaisquer alterações, maliciosas ou não.

Por isso tudo, a eficácia da segurança pública é cada vez mais dependente da inovação tecnológica e pelo constante estudo técnico-científico em busca das melhores práticas possíveis.

Humberto Sá Garay é Consultor Executivo Inteligência e Segurança Pública e Defesa da Dígitro Tecnologia

 

 

Confira todas as novidades das empresas da BIDS

Fique informado sobre as ações das nossas Forças Armadas e de segurança

 

Translate»